You are currently viewing A Energia Renovável no cenário brasileiro: Um horizonte de boas notícias

O Brasil é um dos países líderes quando o tema é energia renovável. Atualmente, o país ocupa o terceiro lugar no ranking mundial geral de energias alternativas, que incluem bioenergia, eólica, solar, hidráulica e geotérmica. No quesito energia solar, no ano passado, 2020, o país entrou para o grupo das 20 principais nações produtoras de energia fotovoltaica, ocupando a 16º posição, à frente de países como a Bélgica, por exemplo. A ascensão foi de cinco colocações em comparação a 2018 e 2019.

Além disso, o Brasil é o único país da América Latina que se destacou como um dos grandes geradores de energia solar. Quem ocupa as primeiras posições do ranking são China, Japão, Estados Unidos e Alemanha, respectivamente. Para se ter uma ideia, a potência acumulada do Brasil em 2019 foi de 4.533 MW, enquanto que os chineses acumularam 205.072 MW.

Frente a isso, hoje em dia o argumento de que sustentabilidade é um conceito que encarece ações da empresa ou é apenas uma jogada de marketing, caiu por terra. É justamente o contrário, pois esse passo importante para cessar a emissão de poluentes, conquistado por meio da geração de energia renovável, aquece também o mercado de trabalho. Sendo assim, pode-se afirmar que a economia verde tem sido benéfica para todos.

Uma prova disso é o estudo do Fórum Econômico Mundial, feito em parceria com a Accenture, apresentado neste ano de 2021. De acordo com a pesquisa, se o país continuar investindo em energia limpa, como a solar e a eólica, 1,2 milhão de empregos podem ser gerados até 2025. Inclusive, o mercado de trabalho foi um dos destaques brasileiros da pesquisa que analisou o impacto dos sistemas de energia renovável. “A concorrência no nível de varejo provavelmente verá o aumento de novos participantes, criando empregos em todas as funções, como finanças, marketing e operações”, descreve o relatório. Outros elementos como o investimento no setor, o custo e a competitividade de investimento e a atualização do sistema também se destacaram com altos índices de impacto positivo.

A conclusão da pesquisa é que os brasileiros terão serviços de mais qualidade e com melhores preços. “A competição para o usuário final provavelmente aumentará a qualidade dos serviços oferecidos, o que possivelmente incentivará o aprimoramento de toda a cadeia de valor”, destaca o estudo do Fórum Econômico Mundial. Além das vagas de trabalho e da melhoria nos serviços, outra boa notícia é a de que durante os próximos cinco anos pode ser reduzida a emissão de quase 30 toneladas de gases de efeito estufa.

Deixe um comentário