You are currently viewing Energia Solar: Um caminho para a sustentabilidade

Imagine gerar sua própria energia, economizar o dinheiro gasto com a conta de luz e ainda contribuir para a preservação do meio ambiente? Claro que estamos falando da Energia Solar, a fonte renovável de maior abundância que conhecemos!

Desse modo, falar de Energia Solar é falar também de sustentabilidade, um assunto muito importante e amplamente discutido na atualidade. As alternativas sustentáveis na geração e consumo energético interessam a toda sociedade, e a muitas empresas, preocupadas com a responsabilidade social e o impacto que nossas ações terão no futuro. Por isso, a energia fotovoltaica tem alcançado cada vez mais curiosos, consumidores e pesquisadores.

Acompanhando esse crescimento, vêm as dúvidas, questões e estudos sobre o tema. E apesar de a luz solar ser a fonte limpa mais eficiente que conhecemos, ainda há perguntas sobre o seu potencial de beneficiar o meio ambiente. Pensando nisso, trouxemos alguns esclarecimentos sobre essa fonte renovável de energia.

Primeiramente, para afirmar se um tipo de energia é ou não sustentável, é preciso analisar seus ciclos de produção e consumo. Quando a balança indica que a natureza tem a capacidade de produzir determinada energia, num fluxo maior do que o ser humano a consome, esse é considerado um processo renovável. Agora ficou fácil de compreender o porque o sol é uma fonte limpa. Ele todos os dias chega com muita energia e apenas uma pequena parte ainda é aproveitada como poderia ser. Diferente dos combustíveis fósseis, a geração de energia elétrica a partir da energia solar não emite dióxido de enxofre (SO2), óxidos de nitrogênio (NOx), nem dióxido de carbono (CO2), todos considerados gases poluentes.

Há dois modelos mais comuns de uso desse potencial energético. Um deles consiste nas placas solares fototérmicas (os conhecidos aquecedores solares) e atuam basicamente no aquecimento de água para consumo. A outra opção, mais eficiente, é utilizar as placas solares fotovoltaicas, que utilizam a luz solar para gerar eletricidade que poderá ser direcionada para os mais diversos aparelhos elétricos, eletrônicos, lâmpadas e outros.

Até 08 de dezembro de 2020, o setor de energia solar no Brasil possuía 344.608 micros e mini sistemas fotovoltaicos instalados que, junto às usinas solares, somavam mais de 7 GW de capacidade operacional. A estimativa do governo aponta para 22 GW de energia solar distribuída no Brasil até 2030. Além da sustentabilidade, essa energia também traz economia, garante o retorno do investimento inicial aplicado na compra dos equipamentos e rende mais que muitos investimentos do mercado financeiro.

Deixe um comentário