You are currently viewing Saiba como economizar na conta de luz mantendo acesa a magia do Natal

O Natal está chegando, e com ele, os tradicionais enfeites natalinos luminosos que invadem as casas, ruas e empresas. Essa época do ano contagia e aflora bons sentimentos em todos. Porém, o que ninguém espera para o Natal é uma surpresa na hora de pagar as contas, não é verdade?

Com as bandeiras tarifárias em vermelho, devido ao cenário atual, a conta de luz já está mais cara e os pisca-piscas, que consomem mais energia do que se imagina, podem contribuir para isso, motivo pelo qual muitos consumidores têm pensado duas vezes antes de acender as luzinhas na árvore de natal este ano.

Quanto maior a potência, tempo de uso e mais lâmpadas, maior será o consumo de energia. As lâmpadas decorativas ou cascatas consomem muita energia elétrica. As funções de cada enfeite também influenciam na variação dos gastos.

Quando a lâmpada está piscando, ela alterna alguns segundos entre acender e apagar, então há uma potência em torno de 1,7 watts. Quando aceso 100%, ele tem uma potência de 3 watts. Um conjunto com 100 luzes comuns, por exemplo, se ficar ligado 8 horas por dia, representa um aumento no consumo de 12 kWh por mês, acarretando em um aumento significativo na conta de luz, ou seja, no bolso do consumidor.

Para evitar esse aumento na conta de luz, é aconselhável que o consumidor reduza o tempo com as luzes ligadas, desligando durante o dia ou em períodos de menor movimento.

Se possível, invista em luzes de LED. Utilizando no mesmo período, eles irão consumir apenas 3,6 kWh mensais, uma economia que gira em torno de 70% em relação aos pisca-piscas tradicionais com luzes incandescentes. Além disso, escolha enfeites que tenham uma potência menor.

A estimativa é que a cada três natais, o consumo energético dos enfeites natalinos luminosos produza o equivalente a uma emissão de cem quilos de CO2 na atmosfera. Seria necessário cada pessoa plantar uma árvore para neutralizar esse consumo, segundo cálculos do site Iniciativa Verde.

Problemas como o alto custo de energia elétrica e crise hídrica vem sendo frequentemente debatido e podem ser apaziguados buscando novas alternativas menos nocivas ao meio ambiente de obter energia, de forma limpa e renovável. Além disso, é também uma alternativa para economizar – não apenas no Natal, mas durante o ano todo.

Uma dessas alternativas é a energia solar. A implementação de painéis fotovoltaicos está cada vez mais acessível para residências e empresas. A geração de energia solar cresceu tanto no país que colocou o Brasil no TOP 15 mundial. O investimento em energia sustentável, sem o impacto ambiental causado por hidrelétricas e com grande potencial de crescimento no país é animador e mostra um futuro mais limpo e promissor para nosso planeta.

Deixe um comentário